11 Mai 2011

Tratamentos diferentes para coisas diferentes

Posted by acdporto


Voluntários recuperam o edifício.

“Tratamentos diferentes para coisas diferentes” foi o soundbyte lançado por Rui Rio como reacção às medidas impostas pelo FMI, BCE e CE às autarquias. Outra expressão utilizada para classificar as medidas foi “idiotice”.

Ontem, 10 de Maio, a CMP deu ordem de despejo ao grupo de voluntários que dinamizava o projecto ES.COL.A, iniciativa que devolveu a vida a um cancro no centro de uma comunidade na Baixa do Porto.

Com o projecto ES.COL.A, estava a ser recuperada uma antiga escola primária, abandonada pela CMP há 5 anos e que até então tinha sido alvo de vandalismo e de outro tipo de ocupação menos social.

O projecto ES.COL.A conta com o amplo apoio dos vizinhos, que acolheram com muito agrado a generosidade de todos os voluntários que se ofereceram para recuperar a escola, o seu acervo bibliográfico, dar aulas gratuítas e inclusivamente apoio pós-escolar às crianças da comunidade. Na ES.COL.A funcionava também a Cicloficina, projecto com o objectivo de ajudar aqueles que pretendem optar por um meio de transporte mais eficiente.

A acção de despejo foi conduzida, não pacificamente, pela Polícia Municipal do Porto e Corpo de Intervenção, com um aparato policial nunca visto no Bairro da Fontinha, tendo sido detidos 7 voluntários do projecto.

A Associação de Cidadãos do Porto vem assim manifestar o seu repúdio pela acção de despejo dum edifício e pela decapitação de um projecto social, que, numa época de grande crise e de constrangimento financeiro em todo o sector Público, se tinha revelado como uma forte mais valia para a comunidade onde se insere.

A CMP, alega que o despejo foi consequência do facto de existir um outro projecto para o local, o que nos faz levantar as seguintes questões:

1. Sendo a CMP pródiga em propaganda, porque é que o projecto não é conhecido do público?

2. Quantas outras escolas existem na mesma situação, que poderiam acolher este projecto secreto?

3. O projecto secreto vai apresentar as mesmas mais valias para a comunidade, a custo zero?

Devolvemos assim o soundbyte a Rui Rio, com uma ligeira distorção, exigindo um “Tratamento diferente para uma coisa que faz a diferença”.

Apontadores

Blog da ES.COL.A e o processo de recuperação do edifício.

Ver como a escola vai provavelmente voltar a ficar na Cidade Deprimente.

_____________________________

Notícias:

  • Sete elementos do movimento ES.COL.A do Alto da Fontinha, foram despejados e detidos pela polícia. Aqui.
  • A polícia apreendeu um disco com imagens registadas esta manhã durante a operação de despejo da ES.COL.A do Alto da Fontinha, que envolveu cerca de 20 agentes. Aqui.
  • Moradores da Fontinha contra acção de despejo: “Antigamente eram seringas, drogas, tudo e desde que este grupo veio para aqui foi uma limpeza. Tínhamos professores que vinham dar aulas às crianças gratuitamente.” Aqui.
  • “Materiais de construção, didácticos, tintas”, entre outras coisas, lotaram o pátio da antiga escola primária. O futuro da Es.Col.A está agora nas mãos da autarquia mas, na opinião de António Cunha, “vai voltar à vida que teve nos últimos cinco anos”. Aqui.
  • Despejo da ES.COL.A motiva campanha de solidariedade. Aqui.
  • Antes emparedado do que ocupado: “Um grupo de pessoas decidiu ocupá-la (a escola), reabilitá-la, recuperar o acervo abandonado da biblioteca e desenvolver, em conjunto com a população, um projecto educativo com as crianças do bairro (aulas de inglês, história e geografia; ateliês de xadrez, guitarra e ioga).  O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Rio, não apreciou a ousadia e tratou de mandar despejar os ocupantes e acabar com essa esquerdice de desenvolver projectos sociais e educativos com as populações, de devolver os espaços públicos às pessoas.” Aqui.
  • Quando a democracia é uma vala comum. Aqui.
  • Escola da Fontinha: PS e Bloco de Esquerda criticam despejo dos ocupantes. Aqui.
  • ES.COL.A mantém actividades no Largo da Fontinha. Aqui.
  • Reportagem na RTP. Aqui.
  • Reportagem na SIC. Aqui.

Sem artigos relacionados.

Leave a Reply

Message: